fbpx

5 DE OUTUBRO – COMPRE DO PEQUENO NEGÓCIO 4 anos ago

Campanha nacional do SEBRAE e Endeavor que busca incentivar o consumidor a comprar de pequenos negócios e de preferencia próximos a seu domicílio.

Esta experiência só vai surtir efeito se o cliente for bem atendido, se encontrar o que realmente procura e não aquilo que empurram, se o suporte técnico realmente atender sua duvida ou pedido e principalmente se o cliente desejar voltar a loja.

Sim, sucesso em vendas é quando vendemos pela segunda vez para o mesmo cliente, a primeira foi uma experiência mas a segunda é escolha.

Seguem 10 passos importantes para atender bem seus clientes:

1 – Coloque pessoas amáveis, competentes e apaixonadas no atendimento, cliente preferem interagir com vendedores que sorriem. Faça uma pergunta a si mesmo: a primeira impressão do meu negócio é boa? Porque se for ruim, pode ser a última.

2 – Mostre que confia em mim. Se você não confia, eu não vou confiar em você. Algumas lojas permitem a troca sem questionar cupom fiscal, o lojista conhece o produto que vende. Se você confia em mim, eu confiarei em você; e nós podemos construir uma relação.

3 – Remova as barreiras da entrada. Crie uma maneira que ajude as pessoas a fazerem negócios com você mais rápido. Lembre-se cliente gasta tempo escolhendo mas não quer demorar no caixa ou no crediário.

4. Facilite os pagamentos. Uma vez que as pessoas decidem comprar o seu produto ou serviço, facilite o caminho do dinheiro até você. Disponibilize formas de pagamento, incentive a utilização de vales-presente cuide da entrega. Se existe algo pior que uma loja que tenta pegar o meu dinheiro com um produto ruim, é a loja que dificulta o pagamento de algo bom.

5. Tenha um foco, vender de tudo um pouco não atrai clientes. Seja bom em uma coisa, é melhor do que ser mais ou menos em 10 coisas. Meu conselho é focar no produto que você sabe vender.

6. Me venda algo que é de VALOR e não apenas algo que tem um preço. O cliente quer algo que lhe proporcione alegria, seja útil de fato. PROIBA a “empurroterapia” entre os vendedores.

7 – Sempre que possível permita que o cliente teste o produto antes de comprar. Uma vez que você me deixa provar alguma coisa, metade da batalha já foi. Se você me diz que eu preciso comprar para testar, você me perdeu.

8 – Comunique com objetividade. Não omita informações importantes, que venham a exigir do cliente a contratação de serviços/produtos adicionais ou ainda que tipo de problemas podem ocorrer com o uso indevido. A formo como a assistência técnica vai dar suporte é um bom exemplo.

9 – Havendo algum problema, o cliente deve ser o primeiro a saber. Sempre que isso ocorrer apresente soluções, mesmo que seja a devolução do dinheiro. Honestidade cria vinculo, não engane seu cliente ele vai falar sobre isso com muitas pessoas.

10 – Considere todos os influenciadores. Existe uma diferença entre a pessoa que paga por algo e a pessoa que toma a decisão de comprar alguma coisa.. Influenciadores chave podem incluir esposa, irmãos, colegas, parentes, avôs ou filhos. As pessoas compartilham experiências, torne-as agradáveis e elas vão recomendar você.

É isso, a propaganda boca a boca é a melhor forma de divulgar seu negócio. A melhor maneira de me encantar é uma atitude positiva e essa atitude engloba os 10 pontos. Significa que você acredita que o consumidor está correto. Pedido do cliente? Sem problemas. Entrega rápida? Sem problemas. Devolução? Sem problemas.

A matemática pode mostrar que se você fizer isso para todos, você vai ter prejuízo, mas nem todo mundo pedirá esse tratamento. Aliás, poucos pedirão!

Se você é dono de um pequeno negócio, que hoje seja o melhor dia do ano para você. Se você é um cliente, saia e gaste um pouco em pequenos estabelecimentos.

Preventiva da infraestrutura 4 anos ago

Alguns itens da infraestrutura da empresa, se analisados isolados, não representam gastos significativos. Porém, quando somados juntamente com todas as outras despesas, podem pesar bastante nas contas. Por isso, minimizar as perdas na produção é um bom começo. Um grande exemplo que podemos citar é investir em máquinas mais modernas, quando as mesmas estão defasadas ou lentas demais, geram gastos com reparos e horas extras. Além disso, conscientize e qualifique os profissionais da sua empresa, para aproveitar o máximo do potencial produtivo.

Abaixo listamos algumas dicas de infraestrutura que podem ajudar muito o seu negócio:

– Internet.

Hoje em dia é impossível ficar sem internet, e claro, seus clientes também estão antenados ao mundo virtual o tempo todo (Facebook, Instagram, Twitter, Whatsapp e outros). O marketing virtual da sua loja depende totalmente de uma boa internet, com isso faça manutenções semanalmente na sua rede interna, verifique os cabos, caso seja necessário troque os cabos velhos por cabos novos, tente fazer a manutenção você mesmo, para economizar com despesas técnicas.

*Saiba testar sua internet, veja se o que você contratou realmente esta chegando na sua loja.

Como funciona?

O teste de conexão realizado pelo software faz o download de dados a partir de um ou mais servidores e mede o quão rápido os dados foram recebidos. Uma abordagem semelhante é usada para medir a velocidade de upload no que se refere ao envio de dados. Além disso, o teste também mede latência, perda de pacotes e jitter sobre UDP.

O teste leva aproximadamente dois minutos para ser executado e é realizado acessando servidores instalados no Brasil.

Como realizar o teste?

Os usuários podem realizar o teste ao acessar à páginas disponibilizada pela EAQ:

http://www.speedtest.net/pt/

http://www.techtudo.com.br/velocimetro.html

http://www.brasilbandalarga.com.br/index.php/speedtest

 

– Telefonia.

Solicite visitas técnicas, para fazer reparos e evitar problema futuros. Verifique os cabos, se necessário substitua os cabos velhos por cabos novos. E para evitar despesas, fique atento em quais são os funcionários que falam mais ao telefone e quais clientes demandam mais ligações. Outra opção para reduzir essa despesa é negociar com a empresa de telefonia um pacote mais ajustado ao perfil das ligações da sua empresa.

– Cuidados Com o Computador

Verifique se todos os cabos estão bem conectados ao computador (Cabo de Energia, Cabo do Monitor, Cabo de Internet) verifique também os cabos dos dispositivos periféricos (Impressora Fiscal, Impressora de Etiquetas, Mouse e Teclado etc.) nenhum cabo conectado ao computador pode conter folga, se achar necessário compre cabos novos, mas peça indicação de um técnico de informática. Mantenha o computador em lugares com ventilação, a temperatura ambiente contribui muito para o bom funcionamento da maquina, o aquecimento pode estragar qualquer aparelho eletrônico. Mensalmente limpe seu monitor, teclado e periféricos em geral. Reorganize o seu desktop (área de trabalho). Faça alteração de suas senhas de acesso de e-mails, redes sociais e acesso a internet.

– Estrutura da loja (Energia).

Para aproveitar melhor a luz natural, podem abrir janelas. As luminárias velhas podem ser trocadas por modelos que usam lâmpadas mais eficientes e têm espelhos para refletir a luz. E para economizar, os funcionários devem ser orientados a desligar a luz quando saem de um ambiente. O gasto com energia elétrica pode ser reduzido a partir de mudanças na estrutura da empresa, nos equipamentos e nos hábitos.

– Exposição eficaz.

As gôndolas e prateleiras não podem mais parecer simples expositores de produtos, devem se transformar em um espaço de experiência visual. Mantenha-as sempre limpas, as faça parecerem atraentes para os seus clientes. A ideia é criar ondas de movimento, por meio da combinação de embalagens maiores e menores, e apostar no degrade de cores e do jogo das formas, por exemplo.

– Visual limpo.

Lojas lotadas de cartazes não funcionam mais. O segredo é destacar apenas a informação relevante, a fim de chamar a atenção do consumidor. Vale a pena comunicar tudo o que servir para incentivar o aumento do tíquete médio e não apenas o preço. Pode-se destacar, por exemplo, a oferta de kits promocionais (como “leve três e pague dois”) e descontos especiais para portadores de cartão fidelidade.

 

– Lugar incomum.

Uma forma de realçar o caráter de novidade de uma loja é mudar a posição dos produtos mais de uma vez na semana. Dá para surpreender com atitudes triviais, como inverter a mesa de apresentação da linha masculina com a feminina e substituir a tradicional oferta por grade de tamanho pela proposta de agrupamento por cores. Reposicionar as araras e até mesmo os manequins, caso eles marquem presença além da vitrine, também é uma conduta interessante.

Mais um artigo com dicas e técnicas de melhorias para sua loja, em breve nova postagem …

Mão de obra temporária 4 anos ago

Mão de obra temporária é um assunto inevitável quando chega esta época do ano. O movimento das lojas aumenta consideravelmente, e a unica maneira de atender bem os clientes em sua loja é recorrendo a mão de obra temporária. Recomenda-se consultar o Dissídio coletivo da categoria trabalhista para informações sobre o assunto.

Para contratação de pessoas que vão trabalhar diretamente com seus clientes alguns cuidados devem ser tomados e analisados na hora de efetivar uma contratação.

– Avaliação de Perfil

– Entrevista

– Treinamento preparatório

– Avaliação continua

Estabeleça o perfil das pessoas que deseja contratar, divulgue nas redes sociais e peça indicações aos seus funcionários sobre pessoas disponíveis para trabalho temporário.

Consulte agências de contratação de mão de obra temporária, este tipo de serviço tem a vantagem da experiencia em RH, alem de ser mais seguro.

Antecipe-se na organização, atender bem o cliente aumenta as chances de vender mais e melhor.

Em breve nova postagem continuando com as 8 dicas para o final de ano……..

Contagem de estoque, antecipe-se! 4 anos ago

A contagem de estoque de sua loja é um assunto muito importante, e ter o controle dele é essencial!

Os produtos de sua loja, são a alma do negocio, isso todos sabemos, porém a administração e o controle do estoque fazem com que a gestão de seu negocio fique mais organizada e faz com que você lojista fique por dentro do que os clientes não esta comprando e o que esta sobrando em seu estoque.
Antecipando a contagem de estoque, você consegue a organização para o desenvolvimento geral de sua loja, pois para um estabelecimento ser organizado, o principal assunto é o estoque, deve estar de acordo com o que você o gestor, estipula.
Alem disso, a contagem de estoque faz com que o controle seja preciso do que esta sendo vendido em sua loja, facilitando na gestão, pois na hora de efetuar uma compra de mercadorias, o balanço e o controle de produtos facilita na escolha do que você coloca em sua loja!
Através do WM10 temos duas maneiras de realizar a contagem de estoque:
– Total: Que é quando a loja paralisa suas atividades e se dedica por inteiro a contagem, fazendo com que toda a loja se mobilize para que a contagem seja efetuada e concluída com sucesso!
– Parcial: Que é quando a loja continua com suas atividades normalmente, enquanto a contagem é realizada, fazendo com que você consiga passar suas vendas normalmente sem que nada lhe empeça de parar a contagem e continuar no momento em que você achar mais oportuno!
Fique por dentro de nossas novidades e acompanhe nosso Blog!

Crie metas de acordo com estudos dos anos anteriores 4 anos ago

Vender, vender, vender e vender! Mas para poder chegar a este objetivo é preciso haver planejamento. A primeira coisa a fazer é verificar o faturamento dos três últimos meses do ano anterior, crie metas, se esta informação puder ser quebrada por categoria é possível analisar de forma mais detalhada se não puder analise o valor total determinando o crescimento desejado e o mínimo aceitável.

Parece complicado, mas não é, vamos simular uma situação abaixo:

MES ANO 2014 % CRESCIMENTO ANO 2015
OUTUBRO R$ 180.000,00 8% R$ 194.400,00
NOVEMBRO R$ 175.000,00 5% R$ 183.750,00
DEZEMBRO R$ 200.000,00 15% R$ 230.000,00
TOTAL R$ 555.000,00   R$ 608.150,00

 

Esta é uma simulação simples com base no faturamento total, onde comparando o faturamento do período percebe-se um aumento de pouco mais de 9%  na média.  Por que analisamos os últimos três meses?

Para ter maior probabilidade de acerto, trabalhando o período de 90 dias pode-se desfrutar de mais ações promocionais para atrair clientes, por exemplo, em outubro tem o dia das crianças que ajuda a alavancar as vendas, no mês de novembro a maioria dos trabalhadores recebe a primeira parcela do 13º salario e dezembro tem o natal com forte apelo comercial.

Quando não temos as informações de venda por categoria recomenda-se utilizar metas semanais, dividindo o objetivo mensal conforme o potencial de vendas da semana, desta forma apuram-se os valores com maior frequência e é possível propor correções para atingir a meta.

Lembrando que metas são alcançadas com o trabalho conjunto de uma equipe motivada para isso, pois não adianta definir números com base nas estatísticas definidas pelos maiores economistas se não houver uma equipe determinada a alcança-la.

No varejo brasileiro, agressivo como é, a força de trabalho precisa estar comprometida com os resultados da empresa, é preciso convencer a todos que momentos difíceis são superados com o esforço contínuo de todos.

Ser realista é preciso e fundamental para resistência de uma empresa, ser criativo é o diferencial para o crescimento da empresa. Não tenha medo de tentar, mas saiba as consequências se der errado e se vai suporta-las, porque o resultado quando der certo será sempre o melhor.

Aguarde a próxima postagem que tem como tema “Antecipe a contagem de estoque”.

Contate os fornecedores dos produtos 4 anos ago

Caro lojista Contate os Fornecedores, este será nosso primeiro artigo da série “8 DICAS PARA PLANEJAR O FINAL DE ANO”, e neste iremos debater sobre como conquistar e manter bons fornecedores. Eles são os parceiros ideais para conquistar e manter clientes, afinal oferecer bons produtos só é possível com bons parceiros.
Pontuamos a seguir três etapas importantes durante a seleção de fornecedores: Escolha, negociação e realização de parcerias.
Escolha: Esta é a etapa mais importante, independente do estagio que se encontra seu negócio, pois o vinculo com o fornecedor começa a partir da escolha, recomenda-se ter mais de um fornecedor para garantir a entrega e manter a continuidade de suas vendas. Utulize todas as ferramentas disponíveis nos dias de hoje, como, internet, catálogos, indicação de outras empresas que já compraram do fornecedor em questão, participe de feiras e eventos relacionadas ao seu setor e assim por diante. Apos pesquisar, crie uma lista de potenciais fornecedores e realize pesquisas quanto a pontualidade na entrega e nas condições comerciais. Nesta etapa pode-se realizar consultas no site www.reclameaqui.com.br, analise se existem ocorrências e as soluções apresentadas, solicite amostra de produtos para conhecer de perto. Com tudo isso organizado, mantenha um cadastrado atualizado do seu fornecedor priorizando os contatos.
Negociação: Antes de começar uma negociação com seu fornecedor, tenha em mente o que esta sendo praticado no mercado, para que tenha argumentos para tal, estipule o minimo e o máximo onde pode chegar em relação ao preço, pagamento e etc. O ideal é ter mais de um fornecedor do mesmo produto, não ficando dependente de apenas um deles na negociação. Uma boa pratica que vem sendo usada pelo empreendedores no momento, é criar uma especie de cooperativa, para realizarem compras maiores e obterem melhores condições em relação aos fornecedores, alem de aumentar o compartilhamento de informações de fornecedores já conhecidos.
Realização de parcerias: Ter um relacionamento de longo prazo com os fornecedores, traz muitos benefícios, como troca de informações, facilidades e tratamento personalizado. Desde os primeiros momentos da relação cliente x fornecedor, seja transparente em suas necessidades e intenções. Forme pedidos exatos e organizados deixando assim seu fornecedor ciente da importância que o mesmo tem para a sua organização.
Enfim, com essas boa praticas de mercado, com certeza você lojista ira se beneficiar de uma relação de sucesso, que mostra nossas possibilidades e expectativas para o seu empreendimento.
O próximo tópico desta serie de artigos será: “CRIE METAS DE ACORDO COM ESTUDO DOS ANOS ANTERIORES” e ira ser publicado no dia 08/09/2015, ate la!

8 dicas para planejar

8 dicas para planejar o final de ano 4 anos ago

Ao longo deste mês, abordaremos 8 dicas para planejar as vendas do final de ano. Confira abaixo uma breve introdução de cada ponto:

  • DICA 1 – Contate os fornecedores dos produto. Procure seus fornecedores, veja com eles qual o tipo de preparação estão tendo em relação ao aumento na demanda dos produtos, logística e etc. Verifique novos parceiros.
  • DICA 2  Crie metas de acordo com estudo dos anos anteriores. Use o seu sistema de informação para realizar estudos relacionando o mesmo período do ano que já passou. Este parâmetro é importantíssimo para a preparação do ano que está em vigência.
  • DICA 3  Antecipe a contagem de estoque. Além do aumento das vendas, o final de ano traz a exigências fiscais, como exemplo temos o inventário. Então nada melhor do que chegar nesta época do ano com seu estoque todo organizado.
  • DICA 4  Mão de obra temporária. Com o grande aumento no fluxo de clientes na loja, uma das saídas que os lojistas usam é a contratação de freelancers; vendedores temporários que irão auxiliar nas vendas de final de ano.
  • DICA 5  Preventiva da infraestrutura. Cheque todas as instalações da loja. Internet, linha telefônica, rede elétrica e etc.
  • DICA 6 Antecipe soluções para problemas já conhecidos. De acordo com estudos referentes há anos anteriores, e anotações que com certeza você lojista realiza, trabalhe com antecipação dos contra-tempos.
  • DICA 7 Esteja presente nas Mídias Sociais. Utilize as redes sociais e meios de comunicação. Divulgue promoções, modo de trabalho e atendimento, visando sempre cativar seu cliente.
  • DICA 8 Conheça mais o seu cliente. Saiba qual o maior público da sua loja, os estilos mais vendidos. Sinta o maior nicho de cliente frequentador.

A intenção desta chamada sobre os determinados assunto, é que ao final da discussão de cada tema, possamos ter ajudado com ideias que tragam mais excelência nas vendas de final de ano. Iremos aprofundar a discussão de cada tópico a partir do dia 04/09/2015. O primeiro tópico a ser abordado com mais abrangência  será “Contate os fornecedores dos produto”. Aguardo você lojista, para compartilharmos ideias através dos comentários desta página. Até lá!

servidores dedicados

A Web Managers investe em novos servidores dedicados 4 anos ago

A Web Managers constantemente realiza investimentos em novas tecnologias que priorizam os seus clientes, um desses investimentos realizados recentemente foi a contratação de 7 novos servidores dedicados, onde já estão hospedados todos os sistemas dos clientes da Web Managers. Entenda por que contratamos novos servidores:

  • Alta disponibilidade: Significa que o serviço de hospedagem deve funcionar sem interrupções, com a taxa minima de indisponibilidade.
  • Maior tráfego de rede: O link de internet contratado para uso nos novos servidores dedicados permite que a utilização do sistema seja ainda mais rápida, devido a contratação de uma banda de internet  maior que a necessária para o volume de dados atual.
  • Backup: A rotina de backup é automatizada, ou seja, realizada diariamente sem intervenção humana, o que dá maior confiabilidade no serviço executado e evita erros operacionais, além do que, não há interrupções nos serviços oferecidos enquanto roda o processo de backup.
  • Segurança: Uma das questões mais importantes quando se fala em computação em nuvem. A segurança tem toda infraestrutura necessária para que todos os dados armazenados no servidores dedicados esteja totalmente seguras e imunes a qualquer tipo de manipulação indevida.
  • Robustez dos esquipamentos contratados: A configuração do hardware dos servidores dedicados dispensam comentários, pois se tratam do que há de melhor no mercado da tecnologia; melhores marcas e com o maior desempenho esperado.

Todas essa vantagens são para você, caro cliente da Web Managers. A satisfação e excelência nos serviços prestados são a alma do negócio.

formação de preço de venda

Formação de preço de venda: boas práticas 4 anos ago

O objetivo de toda empresa é gerar lucro, não é mesmo? E para que se alcance esta meta, a empresa precisa praticar uma gestão eficiente. Entre os pontos importantes de uma gestão eficiente, temos a formação de preço de venda. Tendo como finalidade econômica a venda de produtos ou prestação de serviços, é fundamental estabelecer corretamente o preço de venda para se atingir o principal objetivo: lucro.

A empresa que busca se solidificar no mercado precisa ter cuidados especiais com a gestão, acompanhar as vendas, custos e despesas constantemente para não comprometer o fluxo de caixa. A falta de cuidados como este é que explicam porque o número de empresas que fecham antes de completarem 5 anos é tão alto.

Entretanto, é comum o empresário simplesmente aplicar um percentual “de costume” sobre o custo, normalmente de origem desconhecida. Por não considerar todos os elementos que compõem o preço de venda, essa prática pode não conseguir pagar todos os gastos e nem gerar o tão esperado lucro.

Dentre as muitas fórmulas matemáticas para se determinar a formação de preço de venda temos o Markup Divisor.

MARKUP DIVISOR

Para a formação de preço de venda utilizando o Markup Divisor, é necessário conhecermos algumas variáveis para, somente depois, ter condição de substituí-las por seus respectivos valores na fórmula abaixo:

PV = ((CP) / (100% – (%I + %C + %CF + %L)))

Onde:

PV: Preço de venda
CP:
 Custo do produto + fretes
I: Impostos sobre venda
C: Comissões sobre a venda
CF: Custo fixo
L: Lucro líquido

Utilizando o DRE Gerencial do Sistema WM10 é possível encontrar todos os percentuais referentes as variáveis apresentadas.

Vamos simular com os exemplos a seguir:

CP: 9,00
I: 9%
C: 10%
CF: 30%
L: 6%

Substituindo os valores temos:

PV = ((9) / (100 – (9 + 10 + 30 + 6))/100)

PV = ((9) / (0,45))

PV = 20,00

Com este método é possível determinar várias formas de formação de preço de venda manipulando o percentual de lucro líquido:

  • Lucro líquido desejável;
  • Comparar seus preços com a concorrência e o quanto podem ser baixados;
  • Elaborar os preços promocionais;

Todo empresário precisa dedicar tempo para analisar o mercado, comportamento dos concorrentes, do consumidor e proporcionar atrativos para que sua loja seja escolhida no momento de decisão das compras.

Gostou? Solicite uma demonstração grátis do programa WM10 e conheça ferramentas que irão otimizar os lucros do seu negócio!

SAT-CF-e

O que muda com o SAT-CF-e? 4 anos ago

O Governo do Estado de São Paulo adotou o SAT-CF-e (Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos) como substituto ao ECF (Emissor de Cupom Fiscal). Aí você se pergunta, de que forma essa substituição afetará as empresas?

Como toda mudança sempre gera dúvidas, fizemos um levantamento dos principais questionamentos e relacionamos abaixo com esclarecimentos. Confira:

O que compõe o SAT-CF-e? Computador;Aplicativo Comercial (software);

Módulo Autenticador (SAT-CF-e);

Conexão com Internet;

Impressora não fiscal.

Como vai funcionar? Através do aplicativo comercial serão inseridos os dados relativos a venda, o SAT-CF-e fará a autenticação assinando-o digitalmente e na sequência enviará os dados para arquivo nos servidores do SEFAZ-SP.
Como farei se a internet estiver indisponível no momento da emissão de um CF-e-SAT? O SAT-CF-e não necessita estar conectado à internet durante as operações. Os cupons fiscais eletrônicos são emitidos e armazenados no SAT e quando conectado à Internet são enviados automaticamente pelo equipamento. Caso o contribuinte esteja impossibilitado de conectar o SAT à Internet por tempo indeterminado, ele deverá transmitir as cópias de segurança via upload nos sistemas da SEFAZ (transmissão em contingência).
O SAT-CF-e precisa de certificado digital? Sim, mas não é necessário  adquirir um novo, quando é feita a lacração do SAT-CF-e pelo SEFAZ-SP já é gerado o arquivo na memória do módulo  que será utilizado para autenticar as vendas.
Será preciso emitir “Leitura X e Redução Z”? Não, o SAT-CF-e não utiliza estas funções.
Como será feita a escrituração fiscal? O equipamento SAT realizará automaticamente a transmissão à SEFAZ dos CF-e-SAT gerados. Portanto, não será necessário que o contribuinte envie REDF para os CF-e-SAT, bastando o contribuinte acompanhar, via sistema da SEFAZ na Internet, a recepção correta dos mesmos. Além disso, os contribuintes obrigados ao envio da Escrituração Fiscal Digital (EFD) farão a escrituração do CF-e-SAT de modo similar ao da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), muito mais simples que a escrituração dos documentos fiscais em papel (Nota Fiscal modelo 1 e Cupom Fiscal).
Posso emitir o CF-e-SAT em substituição à NF-e? Não, pois o CF-e-SAT destina-se a registrar operações de circulação de mercadorias no varejo, substituindo o Cupom Fiscal emitido pelo Emissor de Cupom Fiscal, e a Nota Fiscal de Venda a Consumidor, ambos em papel. Para operações entre contribuintes do ICMS, deve-se emitir a NF-e.

Fonte para consulta: Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Acesso em 17/08/2015.

Para utilizar o SAT-CF-e é necessário que o Aplicativo Comercial esteja homologado pelo SEFAZ-SP, caso contrário não será possível obter a autorização de uso para sua loja.

O Sistema WM10 foi um dos pioneiros no Estado de São Paulo a obter a homologação.

') }(jQuery));