fbpx

Como controlar o estoque no e-commerce? Entenda aqui! 9 meses ago

Mesmo com os enormes avanços em tecnologia e processos de negócios nos últimos anos, muitas empresas ainda não realizam operações básicas de gestão de estoque. E só podem ter prejuízo! Mas, como controlar o estoque no e-commerce da melhor maneira? Somente com o planejamento e revisão dos processos de forma adequada e os sistemas integrados.

Ao adotar um correto controle de estoque, são percebidos diversos benefícios, como a otimização do capital de giro, equilíbrio do estoque para suprir a demanda, liberação de espaços físicos e evitar o desvio de produtos e materiais.

Contudo, talvez o mais importante seja suprir as demandas de vendas sem problemas que prejudiquem a marca da empresa, como a venda de itens que não estão no estoque ou envio do produto errado ao cliente.

Já deu para perceber a importância do controle de estoque em uma empresa, seja qual for o seu porte. Então, agora discutiremos algumas das formas existentes para que o controle de estoque seja eficiente e os lucros da sua empresa, fantásticos. Acompanhe!

Atualize o estoque em tempo real

Existem algumas ferramentas que realizam as atualizações dos processos em forma de lote, ou seja, determina-se um período — variando entre 15 e 60 minutos — e o sistema faz as atualizações das informações.

E aí existem alguns riscos, como pedidos realizados pelo cliente com um produto que ficou sem estoque porque outro cliente comprou o último, dez minutos antes — venda duplicada —, envio da mercadoria errada, exposição de produtos que estão com estoque esgotado ou retirada de produtos no site que estão novamente no estoque.

Ao adotar ferramentas de atualização em tempo real esses riscos são mitigados, permitindo que os funcionários e clientes visualizem sempre os produtos realmente disponíveis, realizando:

  • controle das entradas e saídas de cada produto;
  • contagem por amostragem;
  • controle dos kits dinâmicos;
  • conferência de pedidos.

Tenha a melhor performance de vendas

Os clientes de um e-commerce têm perfis muito diferentes, já que a internet permite que você venda para qualquer um, de qualquer lugar, a qualquer hora. E, como conseguir exibir somente o que o cliente gosta ou precisa, no seu site?

É possível analisar os dados de sua base de clientes, definir seu perfil e suas preferências e separá-los por segmentos. Dessa forma, podem ser criadas campanhas específicas ou a exibição dos produtos na vitrine de acordo com o que o cliente quer — aumentando de forma significativa a conversão em vendas. Esse recurso é conseguido por meio do BI — Business Intelligence —, para extrair esses resultados.

Contudo, o BI sozinho não faz esse serviço. É preciso configurar, também, a ciência de dados como Big Data, estatísticas de venda etc, para que os resultados apresentados possam enriquecer ainda as campanhas para o lojista.

Um exemplo: o cliente que mora na Região Sul e costuma comprar de madrugada, pode comprar muito o produto A e o cliente da Região Norte, que compra ao meio-dia, prefere o produto B. Com a segmentação você poderá ofertar diretamente ao cliente o produto certo, na hora certa.

O BI possibilita também que você consiga atribuir e analisar os custos financeiros por produto e combinar essas informações com as vendas para obter uma imagem mais verdadeira da lucratividade da mercadoria. Dessa forma, permite a tomada de decisão quanto aos itens que devem ser incluídos ou excluídos de seu estoque.

Adote o Omnichannel

O Omnichannel permite que você integre o controle de estoque e vendas, por meio de todos os canais de venda, seja físico, no site ou por meio dos marketplaces. Em seu sentido mais prático, destina-se a parar o caos do estoque no varejo com a simplificação de processos e a integração das tecnologias.

O controle de estoque por meio do Omnichannel exige a sincronização das informações de disponibilidade dos produtos com o seu estoque e a sua loja virtual em tempo real — produtos disponíveis, não disponíveis e com baixo estoque.

Conectar os sistemas de inventário, e-commerce, marketplace e o PDV oferece desempenho e visibilidade unificada das suas operações, simplificando o compartilhamento de dados, para que você possa fazer otimizações baseadas em dados e obter benefícios como:

  • autonomia do comprador — capacite os compradores a procurar, solicitar ou comprar o estoque disponível da loja on-line ou em outro local;
  • custos de envio reduzidos — permita que os clientes retirem ou devolvam compras on-line na loja ou em locais satélites;
  • inventário aumentado — ative o estoque de reequilíbrio em toda a empresa e atenda a pedidos on-line na loja mais próxima.

Planeje o estoque e faça a previsão com números reais

Planejar um estoque requer muita precisão e compreender que não se deve ter um estoque insuficiente e muito menos um estoque excedente nas prateleiras. A chave aqui se chama equilíbrio! A maneira mais próxima de conseguir esse equilíbrio é utilizar a previsão do estoque, que mede com a maior precisão possível o produto que deve ser armazenado e sua quantidade. Nessa análise, podem ser verificados:

  • o histórico das vendas dos produtos;
  • a localização geográfica dos clientes versus o produto mais vendido da região;
  • a sazonalidade.

Com esses dados — e outros, de acordo com as particularidades da empresa —, é possível calcular a previsão de estoque, utilizando o Modelo Sazonal de Evolução de Consumo. Um gráfico de 3 linhas que exibe:

  • consumo efetivo máximo (50+25%);
  • consumo médio (50);
  • consumo efetivo mínimo (50-25%);

Por exemplo, um e-commerce de brinquedos aumentará o estoque em períodos como o Dia das Crianças e o Natal. Nos demais meses terá que diminuir o seu estoque. Já um e-commerce de roupas não mantém um estoque alto de biquínis se estiver no inverno, mas aumenta a quantidade de blusas e casacos.

Até parece simples com os exemplos, mas a maior questão aqui é encontrar o número ideal — mais próximo possível de estoque de cada produto. O recomendado é não ter estoque cheio de produtos que podem encalhar ou falta de um produto no estoque.

Para se aproximar mais dos números ideais, é imprescindível que seja implementado um software de gestão de estoque com recursos de BI para contemplar a previsão de estoque com maior eficácia.

Monitore e automatize seus processos para controlar o estoque no e-commerce

Ao monitorar os processos por meio de um fluxograma de automação, você combina as pessoas certas, o software e os processos necessários para monitorar o ciclo de vida do pedido, desde o ponto de saída até a entrega do produto ao cliente.

E muitas coisas acontecem entre o momento em que uma pessoa acessa o botão “enviar pedido” em seu site e quando o pacote é entregue à sua porta. Em suma, os comerciantes precisam processar o pedido, selecionar o estoque, gerar NF-e, embalá-lo e enviá-lo para a transportadora.

A cada mudança de status, o cliente e os colaboradores envolvidos serão acionados. Bom para o funcionário, que pode tomar alguma ação rapidamente caso algo esteja errado, e bom para o cliente, que fica satisfeito por saber como está o pedido solicitado, diminuindo a ansiedade e as ocorrências do SAC.

Pense em ERP como a melhor solução

Analisando todas as maneiras acima de realizar um bom controle de estoque, fica claro que sem automação o processo é muito suscetível a erros. Não tem como ser preciso sem auxílio de uma solução em gerenciamento de estoques.

Adotar um sistema de gestão ERP — Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial — é a solução adequada e que mitiga ou resolve de vez os problemas de gestão de estoque.

E não pense que ERP é viável somente para grandes empresas. Atualmente, com o cloud computing e o SaaS — Software como Serviço — o acesso à tecnologia de ponta se tornou mais democrático e disponível até para pequenas empresas.

Como os dados estão hospedados em nuvem, o gestor administra de qualquer lugar, bastando um dispositivo móvel com acesso à Internet. Os melhores sistemas de gestão integram todas as áreas da empresa e plataformas de e-commerce e geram relatórios gerenciais para que o gestor tenha um controle total sobre a empresa a um custo viável.

E não esquecendo do mais importante, os colaboradores. Para que qualquer ferramenta funcione corretamente é crucial que os funcionários sejam muito bem treinados, habilitados e eficientes para que o gerenciamento do e-commerce seja um sucesso.

Descrevemos aqui como controlar o estoque no e-commerce é um dos pontos mais importantes de um negócio virtual, sendo necessário atualizar o estoque em tempo real, monitorar os processos, equilibrar esse estoque e ainda utilizá-lo como uma ferramenta para a venda de acordo com o perfil de cada cliente.

A precisão do seu estoque é fundamental para todas as estratégias de e-commerce. Assuma o controle do seu inventário hoje: entre em contato com a gente!

Sua loja está preparada para utilizar GTIN? 12 meses ago

Com a versão 4.0 da Nota Fiscal, também saiu a obrigatoriedade do GTIN (antigo código EAN ou código de barras). Esta regra de validação foi aplicada em homologação em 02/07/2018, e em Produção a partir de 01/12/2018.

 

GTIN – Global Trade Item Number (Números Globais de Item Comercial)

 

Este código é composto por 8, 12, 13 ou 14 posições e é obrigado para NF-e (modelo 55) e NFC-e (modelo 65).

Atenção: Se não informa-lo, ao transmitir uma movimentação ocorrerá a rejeição 883.

Se você utiliza o WM10, clique aqui e veja como se prevenir desde erro e ficar preparado para a atualização.

 

Referência:

Nota Técnica 2017.001 – v 1.30 – http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/exibirArquivo.aspx?conteudo=4DaFPH8v5ac=

O que mudou na NF-e 4.0 1 ano ago

O layout das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) sofreu uma atualização, da versão 3.10 para 4.0. Todos devem se adequar para emitir no novo modelo, pois o antigo será desativado em 2 de Julho de 2018.

O layout 4.0 traz várias mudanças. Aqui vamos pontuar as principais alterações, aquelas que podem impactar no seu dia-a-dia.

A primeira novidade é a adoção da Transport Layer Security (TLS) 1.2 ou superior, a partir de agora, o protocolo Secure Socket Layer (SSL) não será mais o padrão na comunicação, dessa forma trazendo mais segurança para as empresas.
Para entender mais sobre os protocolos SSL e TLS, clique aqui.

Entre as principais modificações, temos o Fundo de Combate a Pobreza (FCP) para operações internas ou interestaduais com Substituição Tributária (ST). A atualização identificará o valor referente ao percentual de ICMS relativo ao FCP, previsto no artigo 82 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal, que não são atendidas pelos campos criados no Grupo de Tributação do ICMS para o estado de destino.

O campo indicador de pagamento também muda e passa a integrar o Grupo de Informações de Pagamento. Nele, há a previsão do preenchimento de dados com os valores de troco, além de ser preciso informar a forma de pagamento – cartão (débito ou crédito), dinheiro, cheque ou vale-alimentação.

Também aparecem entre as novidades da NF-e 4.0 as seguintes modificações:

  • Nas regras de validação de atendimento a novos campos ou a novos controles;
  • No Grupo Identificação da Nota Fiscal Eletrônica, o campo indicador de presença (indPres) agora pode ser preenchido com a opção 5 (operação presencial, fora do estabelecimento), que é o que ocorre no caso de venda ambulante;
  • O Grupo X – Informações do Transporte da NF-e será alterado com a criação de novas modalidades de frete (id: X02), como transporte próprio por conta do remetente ou transporte próprio por conta do destinatário;
  • Será criado um novo grupo chamado rastreabilidade de produto (Grupo I80). Ele vai permitir rastrear qualquer produto sujeito a regulações sanitárias, como é o caso de defensivos agrícolas, itens veterinários, odontológicos, medicamentos, bebidas, águas envasadas e embalagens;
  • Por fim, quando se trata de medicamentos, o código da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve ser informado em campo específico que estreia nesta versão do documento.

Todas as novidades já estão em vigor, mas algumas ainda não são obrigatórias. Desde o dia 20 de novembro de 2017, está aberto o ambiente de homologação para testes. Em 4 de dezembro de 2017 começou a funcionar na prática o ambiente 4.0. Porém, por enquanto, tanto as notas na versão 3.10 quanto as notas na versão 4.0 são aceitas.

Essa situação vai mudar a partir do dia 2 de julho de 2018. Nessa data, o Governo Federal não vai mais aceitar as notas na versão 3.10. Portanto, você tem pouco tempo para migrar completamente para o layout 4.0 e evitar qualquer problema decorrente de incompatibilidades quando chegar a data limite.

Se você utiliza o WM10, não se preocupe, porque o sistema já está apto para a nova versão.

ERP WM10

Como não pagar impostos 2 anos ago

Saiba como não pagar impostos sem burlar o fisco.

Uma reclamação que é constante entre os empresários no Brasil é o quanto a Carga Tributária é pesada.  Porém poucos empresários tem buscado a saída para não pagar impostos sem burlar o fisco.  

E como isso é possível?

Conhecendo a legislação fiscal praticada nos Estados!

Parece improvável? Continue lendo…

Sua empresa utiliza os serviços de um escritório de contabilidade,  que na prática,  Já possui este conhecimento,  e se ainda não o possui,  tem acesso aos canais para obter informações com precisão e clareza.  Seu contador é o melhor parceiro para te ajudar a ficar em dia  com o fisco, aliando o conhecimento às ferramentas corretas sua empresa vai alcançar maior LUCRATIVIDADE.

O sistema para lojas WM10 é um grande aliado dos contadores,  permite a definição de regras tributárias, importação e exportação de arquivos fiscais que auxiliam na gestão de lojas físicas e virtuais em todo o Brasil.  Assim tem auxiliado contadores e varejistas a alcançar resultados satisfatórios  com a melhor gestão de seus negócios.

Você vai pagar menos impostos

Exatamente! Muitos produtos com base na sua origem ou destino possuem uma regra tributária diferenciada. Estas informações podem ser obtidas através de uma conversa com contador responsável  por sua empresa.

Existem alguns benefícios e incentivos fiscais concedidos pelo governo mas que não são divulgados porque o interesse, é óbvio,  que sua empresa page mais impostos.

Os clientes WM10 possuem vantagens quando o assunto é regra fiscal, através do portal do contador é possível configurar as regras tributárias para diferentes produtos,  para diferentes perfis de clientes, não importando o Estado destino.

Muitas empresas tem enormes prejuízos tentando burlar o fisco, sendo que, podem fazer uso das vantagens fiscais e ficar em dia com as obrigações tributárias pagando menos impostos, e com isso obter mais lucros com as vendas.

Deixe de pagar impostos indevidos,  chega de perder o sono preocupado com o fisco, utilize as vantagens a que  sua empresa tem direito. Consulte sempre seu contador!

ERP para lojas WM10

O ERP WM10 oferece recursos indispensáveis para o  varejista conhecer melhor sua loja, funções importantes como importação do arquivo XML  de compra, tratamento fiscal adequado de acordo com o perfil do cliente e até mesmo uma análise detalhada do DRE da empresa.

Há 18 anos no mercado atendendo varejistas de todos os portes,  de lojas individuais a redes ou franquias o ERP WM10  oferece suporte para decisões mais assertivas.

Vender não pode ser a maior preocupação de um empresário, e sim a solução e o sucesso de todas as lojas. O ERP WM10  é de fácil utilização,  já vem com recursos que permitem que o empresário tenha controle sobre sua loja mesmo estando à distância.

 Pare de confiar no improviso e no duvidoso,  saiba  em tempo real suas vendas,  o custo da sua loja e gerencie o financeiro de forma mais segura com o ERP WM10 – 100% em nuvem.  Gestão é coisa séria!  Se você não começar hoje, daqui um ano você vai lamentar  ter perdido esta oportunidade.

Solicite o contato de um analista comercial que poderá esclarecer todas as suas dúvidas relacionadas ao ERP para loja

Franquia WM10 na Feira do Empreendedor 2017 2 anos ago

A Feira do Empreendedor 2017, organizada pelo Sebrae-SP, trás grandes expectativas para a realização de novos negócios. A Feira do Empreendedor 2017 acontece entre os dias 18 a 21 de fevereiro no Pavilhão de Exposições Anhembi em São Paulo-SP.

Neste ano conta com 40 mil metros quadrados de espaço para os 440 expositores, é a sexta edição da Feira que o SEBRAE-SP organiza. Espera-se que aproximadamente 150 mil pessoas compareçam no evento que reúne expositores e consultores de todo o país.

Muitas oportunidades de negócios estarão disponíveis aos visitantes, inclusive a Franquia WM10 de Sistema para Lojas, segundo Marcel Cardoso, presidente da franquia WM10, a feira traz bons frutos para os negócios:

“Procuramos estar presente nestes eventos e a feira do empreendedor é uma oportunidade para apresentar o nosso modelo de franquia “.

O Sistema para lojas WM10 é um ERP em nuvem que vem conquistando clientes por todo o país, possui integração com plataforma de loja virtual, logística dos correios e permite interface para escritórios de contabilidade terem acesso aos arquivos fiscais de seus clientes. É também emissor de NF-e, NFC-e, SAT CF-e, NFS-e e PAF/ECF.

O modelo de franquia permite ao empreendedor ganho em escala e contínuo pelo período em que o cliente permanecer com o ERP. Com equipe de desenvolvimento própria o WM10 recebe as atualizações constantes para atender a legislação fiscal de todos os estados brasileiros e DF.

Participe do evento e faça uma visita em nosso stand, estamos na Avenida 3, nº FR108

Mais informações sobre a feria no site: feiradoempreendedor.sebraesp.com.br

SEJA UM FRANQUEADO

QUEM LEVOU MEU CLIENTE? 2 anos ago

Parafraseando o Livro escrito pelo Dr. Spencer Johnson, “Qem Mexeu no Meu Queijo – 1998”, este artigo sobre Quem Levou meu Cliente tenta despertar o senso crítico dos empresários para a importância de conquistar, reter e aproximar-se dos Clientes, o motivo da existência de qualquer empreendimento no mundo.

Aparentemente muitos empresários estão céticos quanto a realizar treinamento de seu pessoal para atendimento ao cliente, isso se deve ao fato de ja terem feito no passado e investido recursos sem alcançar os resultados desejados: Crescimento nas vendas!

O que poucos compreendem é que não basta um sorriso do vendedor para encantar o cliente, não basta investigar o comprador para descobrir como oferecer mais e mais produtos a ele. Isso não é suficiente, na maioria das lojas o cliente é bem tratado na entrada e enquanto escolhe seu produto, o atendimento não acabou ai, quando é encaminhado ao crediário ou ao caixa o atendimento de excelência precisa continuar e é a partir desta fase que a coisa se perde, o Cliente deixa de ser importante, afinal já escolheu o que vai comprar.

Muitos Clientes, mesmo que mal atendidos na segunda fase de sua jornada na loja, finalizam a compra suportando situações desagradáveis de atendimento, apenas para encerrar o assunto e ir embora. Nunca mais voltam e na primeira oportunidade vão reclamar do atendimento da loja para os amigos.

Bom, mas isso todos ja sabemos. Então porque ninguém se atenta para a necessidade de criar engajamento entre o cliente e sua marca, um engajamento tão forte a ponto de proporcionar ao comprador alegria quando vai a uma loja que o atende com respeito e presteza.

Engana-se quem pensa que o atendimento e satisfação do cliente acabou quando ele saiu feliz da loja, manter contato com o cliente ativa e suas lembranças o prazer e satisfação que ele sentiu naquele dia, sua marca é fortalecida e lembrada sempre que for necessária uma nova compra.

O Sistema WM10 oferece recursos para uma boa gestão dos clientes, cadastro completo, informações financeiras e resumo do histórico de consumo do cliente em sua loja são informações valiosas que permitem estabelecer um relacionamento mais próximo com o Cliente deixando-o disposto a consumir em sua loja sempre que necessário.

Acolher o cliente na chegada, entender para atender bem, dar continuidade ao bom atendimento na fase final da venda e realizar um pós venda de qualidade deixa o cliente imune aos ataques da concorrência. É do conhecimento de todos que “Preço e Produto” não são exclusivos, o que faz a diferença no momento de decidir por esta ou aquela loja é a experiência do Cliente na última compra.

Treine sua equipe, desenvolva procedimentos internos, proporciona a melhor experiência de compra em sua loja e faça uso de ferramentas como o Sistema WM10 para um boa gestão de clientes.

Conheça mais o Sistema WM10 para gestão de lojas.

http://mkt.wm10.co/saibamais?src=bl-030117

 

GESTÃO MULTILOJA 3 anos ago

Todas as lojas em uma base de dados

Muitos lojistas enfrentam um pesadelo quando o assunto é a gestão multiloja. A pergunta que insiste em tirar o sono do empresário é: Como vou administrar as lojas a distância?

Com o Sistema WM10 isso pode ser feito com mais facilidade, as bases cadastrais são unificadas, permanecendo distintas as bases de movimentação de cada loja. Mesmo que sejam de segmentos diferentes, como por exemplo, uma loja de calçados e a outra loja de produtos para pesca.

A gestão a distância é o ponto forte do Sistema WM10, pensando sempre que o empresário moderno não pode mais ficar confinado em um escritório, ele precisa de mobilidade para visualizar as informações e agilidade para colocar em prática suas decisões.

Mesmo segmento, porém com preços diferentes

Isto é comum nas operações em que existem “lojas de rua” e “lojas de shopping” onde o custo operacional é diferente, portanto os preços de venda obrigatoriamente devem ser diferentes para não haver prejuízo. O mesmo produto pode ter o preço de venda diferente em lojas distintas.

A solução para quem quer uma loja virtual

O comércio eletrônico tem despertado o interesse de muitos lojistas, o que tem impedido estes projetos de saírem do papel é a duvida sobre como administrar uma loja virtual. Com o Sistema WM10 é possível fazer a gestão das duas lojas sem a necessidade de separa estoque, é possível ter produtos exclusivos para venda em qualquer ambiente, físico ou virtual.

Gestão financeira segura

As movimentações de caixa são controladas por operador, cada período de trabalho registra suas movimentações separadas, permitindo conferencias sem dificuldade e identificando a origem de toda movimentação.

O acesso ao sistema pode ser restrito a horários pre-definidos para cada turno, isso evita fraudes e torna mais confiável o controle.

Conheça mais sobre o Sistema WM10 e entenda como a gestão da uma, duas ou mais lojas pode ser realizada com segurança.

 

FIM DO EMISSOR DE NF-e SEFAZ 3 anos ago

O emissor gratuito será descontinuado

Em janeiro de 2017, a Sefaz não vai mais atualizar o emissor gratuito de NF-e. Criado em 2006, o aplicativo era oferecido pelas secretarias de todos os estados mais o Distrito Federal e usado por empresas que precisavam emitir NF-e. Com a descontinuação do aplicativo, a recomendação é: conheça solução do WM10 para emissão de notas fiscais o quanto antes.

As vantagens são muitas, não espere mais

Apesar de ser de graça, o emissor de NF-e da Sefaz possuía diversas limitações. Difícil de usar, não tinha suporte técnico — você precisava se virar sozinho. Sobrava trabalho manual repetitivo, e dependia de você manter arquivadas as notas emitidas. Com o Sistema WM10, você tem todo o trabalho facilitado, confira as vantagens:

1- Cadastro de regras fiscais – Elaborado com a orientação do seu contador, o que da mais segurança as informações, adicionando os parâmetros apenas uma vez a emissão de NF-e, NFC-e ou NFS-e fica fácil.

2- Backup dos arquivos XML – A multa por não apresentar um único arquivo XML é muito cara, pergunte ao seu contador. No Sistema WM10 o backup é feito nos servidores do data center e seu contador pode ter acesso seguro através do Portal do Contador para realizar os lançamentos mensais.

3- Envio do arquivo XML e NF-e por e-mail – Cadastre o e-mail do seu cliente e ao emitir a NF-e envie os arquivos por e-mail imediatamente, sem precisar recorrer a outros aplicativos.

Estas são apenas algumas das vantagens que você terá acesso ao contratar o Sistema WM10.

Aproveite este momento para iniciar a implantação e estar com tudo ok em Janeiro/2017.

Conheça do Sistema WM10.

JÁ CONHECE A BLACK FRIDAY LEGAL 3 anos ago

 

É um programa da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) que tem como objetivo criar um ambiente de confiança e promover as boas práticas no e-commerce durante o período da Black Friday, data promocional mais esperada do varejo eletrônico.

Além de emitir o Selo Black Friday Legal 2016 às empresas participantes do programa, a camara-e.net também capacita as lojas virtuais para que possam se preparar melhor para a data promocional. Este ano, a entidade desenvolveu uma série de 07 vídeos com conteúdo voltado para as MPEs.

Em parceria com a Braspag, preparou uma série de 07 vídeos de treinamento para ajudar as lojas virtuais a se preparem melhor para a Black Friday.

Confira a play list com os vídeos:

Assista aos outros 5 vídeos clicando aqui

fonte: http://blackfridaylegal2016.com.br/sobre/o-evento

Saiba como integrar a loja física ao e-commerce. 3 anos ago

Se você já tem uma loja física e seu negócio está funcionando bem, talvez não esteja nos seus planos ter um e-commerce. Muitas pessoas associam a criação de uma loja virtual a um processo complicado: contratação de serviço de hospedagem, configuração da página, escolha dos meios de pagamento, layout, fotos e descrição dos produtos, etc; Realmente, estes são processos obrigatórios, porém, não são mais processos complicados. Atualmente existem o WM10 que facilitam a integração do seu e-commerce com a plataforma TRAY. Então é  possível ter uma loja física ao e-commerce com baixo custo.

Não há como ignorar os números do comércio online, só no ano de 2015, resultando em R$ 41,3 bilhões faturados, com crescimento de 15% em relação a 2014.

Abaixo você encontra 7 motivos e dicas para trazer sua loja física ao mundo online:

  1. Mais e mais pessoas estão procurando sua loja no mundo online para comprar na loja física:

Há dois fatos que são relevantes para a compreensão deste fenômeno. Atualmente, mais de 50% dos latino-americanos já têm acesso à internet, por isso, provavelmente, o seu público está usando a internet para pesquisar produtos e serviços. Além disso, existe um estudo de consultoria Accenture indicando que quase 90% dos consumidores dos EUA usam a internet para procurar produtos e, em seguida, ir até uma loja física para então comprá-los;

  1. Uma loja online tem um alcance muito maior do que física:

Ao contrário do que acontece com uma loja física, o comércio eletrônico permite que você não limite sua área de atuação; Faça com que seus produtos possam ser entregues em qualquer lugar do mundo;

  1. Você pode expandir seus canais de contato e melhorar o atendimento aos seus clientes:

Hoje em dia o atendimento ao cliente não pode mais se limitar a telefone e e-mail. Os clientes pedem mais que isso, é preciso sair do convencional. Ou seja, sua loja deve oferecer atendimento em todos os canais: telefone, e-mail, chat online, redes sociais, FAQ, aplicativos, etc.

  1. O horário não será mais um problema:

Em uma loja online que você pode vender a qualquer hora do dia. Entenda que seu cliente muitas vezes não pode (ou não quer) ir ao seu estabelecimento dentro do horário comercial. Com a loja virtual ele poderá comprar com comodidade de qualquer lugar, em qualquer horário. Isso significa que com certeza você terá muito mais vendas;

  1. As pessoas confiam mais em marcas que tem presença virtual e física:

Existem pessoas que ainda não confiam na segurança das transações online; isso pode ocorrer por uma experiência ruim que o cliente passou, por ainda não conhecerem esse modelo de negócio. Mas se você já tem uma loja física, onde as pessoas podem ir, caso precisem contatar fisicamente alguém, você tem uma vantagem.

  1. Você já tem experiência e uma base de clientes:

O fato de que você tem uma loja física indica que você já tem conhecimento em comércio; além disso, pessoas escolheram comprar em sua loja, portanto você já possui uma base de clientes. Ou seja, você deve aproveitar essa experiência para criar a sua loja online e incentivar que as pessoas que compraram em sua loja offline, sempre que precisem, comprem também em sua loja online.

  1. O e-commerce é mais barato

O custo de abertura (e criação) de uma loja online é muito menor (além da burocracia) que você tem de enfrentar para manter uma loja física. Por exemplo, o custo do espaço para manter um e-commerce sempre será menor, já que você se preocupará com espaço para pessoas trabalharem e estoque. Não será preciso todo o espaço para receber os clientes e expor os produtos.

Por: LUCIANA GOMES

') }(jQuery));