fbpx

Ações promocionais no PDV: como realizar com um sistema ERP? 10 horas ago

O sistema ERP é uma ferramenta que vem transformando a forma como as empresas trabalham, devido à possibilidade de automatizar processos e otimizar a gestão interna. Mas ele não se limita a essas funções, principalmente no setor de comércio, já que é indispensável na hora de realizar ações promocionais no PDV.

Para planejar melhores ações de promoção com a ajuda do ERP, é preciso saber interpretar e utilizar as informações armazenadas no sistema a favor do negócio. Veja, a seguir, como fazer isso!

Como o ERP pode ajudar a organizar ações promocionais?

O passo mais importante para ações promocionais no PDV com um ERP é acompanhar de perto os relatórios automáticos fornecidos pelo sistema. Isso porque eles trazem informações estratégicas que permitem identificar boas oportunidades de promoções a serem feitas. As principais são:

  • quais são os produtos mais buscados pelos clientes;
  • em qual época do ano os clientes compram mais determinado produto;
  • o valor médio que os clientes costumam gastar em suas compras;
  • as quantidades de um mesmo produto que são adquiridas por cliente.

Com base nesses dados, que podem ser visualizados de maneira mais clara nos relatórios, é possível fazer a promoção certa para atingir os objetivos do negócio. Como exemplos, podemos citar:

  • conceder descontos em determinados produtos que estão parados no estoque, para favorecer a sua saída;
  • oferecer descontos em um produto caso ele seja comprado com outro específico, ao perceber que os clientes costumam levar os dois juntos;
  • chamar a atenção de novos clientes por meio das promoções, com queda nos preços de produtos variados.

Por que usar o ERP para realizar ações promocionais no PDV?

Além de gerar informações estratégicas, conforme mencionamos, o ERP oferece outras vantagens. Confira!

Ajuda a conhecer os clientes e a atrair novos

Ações promocionais no PDV contribuem para aumentar o movimento na loja e atrair clientes que, muitas vezes, não conseguem perceber o seu negócio em meio à grande concorrência no setor. Porém, para ter bons resultados nesse sentido, é fundamental compreender o perfil do público-alvo das promoções.

É exatamente aí que o ERP pode ajudar mais, pois permite conhecer melhor os clientes que a empresa já tem e seus hábitos de consumo. Assim, fica mais fácil atrair novos clientes com interesses semelhantes e que têm grandes chances de enxergar valor nas promoções, o que as torna mais efetivas.

Favorece a movimentação de estoque

Quando bem planejadas com o auxílio do ERP, as ações promocionais no PDV ajudam a movimentar o estoque e a evitar que determinados produtos fiquem parados nele por muito tempo. Portanto, funciona para prevenir perdas que impactam negativamente a saúde financeira do negócio.

Além disso, um bom sistema ERP para lojas facilita o trabalho de gerenciamento de estoque. Dessa forma, é possível manter um controle sobre a quantidade de produtos que a loja tem, evitar compras desnecessárias e administrar melhor o custo das mercadorias.

Como você viu, um sistema ERP é muito útil para a tomada de decisões na empresa, o que permite fazer melhores ações promocionais no PDV. Então, ele acaba ajudando diretamente no objetivo de vender mais e, ao mesmo tempo, deixar os clientes mais satisfeitos.

Quer descobrir outras meios de aumentar a satisfação dos consumidores e melhorar o relacionamento com eles? Veja nossas 4 dicas essenciais para fidelizar clientes no comércio!

[julho] Melhore o desempenho em vendas da sua empresa com um sistema ERP 1 semana ago

O desempenho em vendas é um tema crítico para os gerentes de uma loja física ou virtual. O relacionamento com o cliente é uma tarefa complexa que requer estratégia, testes e muito conhecimento aplicado. Não se trata apenas de entregar um produto e pronto. Existe toda uma jornada de compra e um funil de venda para que a transação financeira seja finalizada com sucesso. Contar com o apoio das novas tecnologias pode ser uma opção bem interessante.

Entender qual é o custo real da sua loja e conhecer estratégias de como fidelizar clientes são boas práticas para a sustentabilidade do seu negócio. Os sistemas de informações gerenciais facilitam muito essa tarefa porque conseguem processar dados rapidamente e gerar informações consolidadas para os tomadores de decisão. Continue a leitura do artigo e veja como um ERP pode melhorar o desempenho das suas vendas.

O que é um sistema ERP?

Trata-se da sigla Enterprise Resource Planning. O objetivo é ter um sistema informatizado para controlar os recursos da sua loja de forma organizada e centralizada. Essa tecnologia maximiza muito a qualidade dos seus processos de negócio e reduz o tempo para analisar os dados de desempenho das suas vendas. A gestão de um comércio requer informações em tempo real para que o atendimento aos clientes flua da maneira mais transparente possível.

Não se pode onerar a experiência do consumidor com problemas técnicos e administrativos. Por meio de um sistema ERP, o gerenciamento fica mais coordenado e otimizado. Os relatórios gerenciais inteligentes permitem aos gestores identificar quais itens de venda são mais problemáticos e antever as tendências do mercado. O uso consciente da tecnologia pode fazer com que seus clientes comprem novamente na sua loja. Ficou interessado no assunto? Então, confira as vantagens dos sistemas ERP e como eles melhoram o seu desempenho em vendas. Venha comigo!

Otimização de processos

A era digital exige adaptações cada vez mais rápidas nos modelos de negócio, e isso também se aplica às lojas físicas e virtuais. Os sistemas ERP têm vários módulos para gerenciar cada setor do seu comércio. Trata-se de uma otimização de processos, visto que as informações ficam categorizadas e armazenadas de forma segura e disponível para os gestores. Tudo isso acelera a execução de tarefas rotineiras, como controle de estoques, troca de itens e finalização de vendas. 

Ajuda na tomada de decisões

As tecnologias de ERP conseguem processar volumes consideráveis de dados e isso gera insigths valiosos para os tomadores de decisão. O gestor de uma loja precisa de informações consistentes para aquecer as vendas naqueles meses menos movimentados. Trata-se de utilizar as funcionalidades de um sistema conforme as particularidades do seu comércio e com os benefícios de uma infraestrutura hospedada em nuvem.

Demonstração do desempenho em vendas

A lucratividade da sua loja está diretamente ligada ao desempenho das suas vendas. Contar com boas estratégias de marketing e com o apoio da tecnologia é essencial para a sobrevivência do seu negócio a longo prazo. Por meio de um sistema ERP, é possível identificar e mapear quais são os itens com maiores taxas de conversão e rejeição pelos clientes e, assim, tomar as providências cabíveis. Usar metas semanais para aumentar o faturamento da sua loja também é uma opção válida.

Enfim, essas são as principais vantagens dos sistemas ERP para melhorar o desempenho em vendas da sua loja. Você pode perceber que a tecnologia é um ativo estratégico para a operacionalidade do seu negócio. Não se trata apenas de automatizar tarefas, mas de coordenar esforços para a melhoria da experiência de compra dos clientes.

Ficou mais interessado no assunto? Então, solicite um diagnóstico gratuito no nosso site. O seu contato é muito importante para nós.

Como fidelizar clientes no comércio? Veja 4 dicas essenciais! 3 semanas ago

Diversas pesquisas de mercado confirmam: para uma empresa, é mais barato fidelizar clientes do que conquistar novos. Além do mais, criar um relacionamento próximo e duradouro com o consumidor estimula o marketing boca a boca positivo para o seu negócio.

Mas, afinal, como fidelizar clientes no comércio para alavancar seus resultados e a imagem da sua marca? Confira as principais práticas que você pode adotar para atingir esse objetivo!

1. Conheça o seu cliente

Saber o perfil de quem procura pelo seu produto ou serviço é crucial para a sua sobrevivência no mercado. Para isso, você precisa obter informações certeiras sobre o seu público-alvo.

Já se perguntou qual é o tipo de pessoa que busca pelo que você tem a oferecer? Vale destacar que isso vai muito além de questões como renda média, escolaridade, idade e gênero. É necessário que você entenda os interesses, as dores, os gostos e as dificuldades do seu comprador padrão.

Nesse sentido, a dica é investir em pesquisas de mercado e questionários. Essas ferramentas ajudarão você a desenvolver as melhores estratégias para atender ao perfil do consumidor. Afinal, só conseguimos oferecer a solução ideal para um problema quando somos capazes de entendê-lo a fundo.

2. Foque na experiência de compra

Os consumidores de hoje criam vínculos afetivos cada vez maiores com as marcas. Por essa razão, não basta oferecer uma experiência de compra positiva: é importante desenvolver a personalização no atendimento ao cliente.

Com esse objetivo, o primeiro passo é se certificar de que sua equipe está alinhada com os seus valores e é capaz de contribuir com essa experiência. Para tanto, viabilize palestras, treinamentos e workshops que capacitem os seus colaboradores a respeito de um atendimento humanizado.

Nessa perspectiva, você terá a oportunidade de optar entre diversas alternativas. Por exemplo:

  • fornecer cupons de desconto para quem divulgar a sua marca nas redes sociais;
  • oferecer uma garantia diferenciada do mercado;
  • presentear seus clientes com conteúdos gratuitos e relevantes.

3. Cuide do pós-venda

Um pós-venda bem executado é um dos segredos para fidelizar clientes no comércio. A estratégia trata de todas as etapas que ocorrem depois que alguém faz negócio com você. Como exemplos de ações, podemos citar os contatos por e-mail e a oferta de cupom de desconto para segunda compra ou no mês de aniversário.

Para fazer um follow up eficiente, siga as dicas abaixo:

  • realize pesquisas de satisfação;
  • cumpra com o que prometeu;
  • envie conteúdo de relevância;
  • entre em contato em datas especiais;
  • ofereça exclusividades;
  • divulgue novidades em primeira mão.

4. Automatize processos

Automatizar os processos de atendimento se tornou indispensável para lidar com o novo consumidor. Não por acaso, as marcas de maior sucesso no mercado são justamente as que tratam o cliente com mais agilidade e interesse na resolução de problemas.

Nessa lógica, realizar a automatização no atendimento contribui para deixar o cliente final mais satisfeito, além de promover uma redução de custos operacionais.

Tendo como exemplo, um sistema ERP é responsável pelo planejamento de recursos de uma empresa e é um grande aliado de quem deseja fidelizar clientes no comércio. Isso porque fornece um histórico de compras do cliente, utiliza os dados para desenvolver as estratégias certas e ajuda a enriquecer os leads.

Então, que tal contar com essa ferramenta para fidelizar seus clientes? Entre em contato com a Web Managers e conheça as soluções que temos para a sua empresa!

Gerenciamento de estoque

Gerenciamento de estoque: por que contar com um sistema ERP? 4 semanas ago

Apesar de se tratar de uma atividade altamente operacional, o gerenciamento de estoque tem um papel estratégico dentro das organizações, além de influenciar os resultados de outros setores — como o financeiro e de vendas.

Existem diversas soluções, ferramentas e metodologias que podem ser adotadas a fim de garantir a eficiência e o sucesso do setor, e uma delas é o sistema ERP. Esse sistema de gestão permite automatizar e integrar diversas tarefas em uma empresa.

Quer entender melhor essa relação entre tecnologia e estoque? Então, continue a leitura para saber mais!

Qual a importância de manter um bom controle de estoque?

Um gerenciamento de estoque eficaz ajuda a garantir o atendimento da demanda de vendas na empresa. Dessa forma, as quantidades adquiridas dos produtos são adequadas e se consegue evitar problemas, como faltas e excessos — que podem causar a perda do cliente ou dos produtos, respectivamente.

Ao minimizar (ou eliminar) essas falhas e ineficiências, consegue-se diminuir os desperdícios e, consequentemente, os custos operacionais. O reflexo disso é um aumento dos lucros da empresa — uma vez que os gastos passam a onerar menos o faturamento.

Quais os benefícios do sistema ERP no gerenciamento de estoque?

A adoção de um sistema ERP é uma excelente estratégia para aprimorar o controle de estoque em uma empresa. Com a automatização de diversas tarefas, consegue-se centralizar as informações, agilizar a execução dos processos e diminuir erros (e retrabalhos), por exemplo. Nos tópicos a seguir, explicamos outros motivos pelos quais a tecnologia otimiza esse trabalho.

Diminuição da perda de produtos

Ao controlar as entradas e saídas de produto no estoque de maneira mais rígida, os extravios e perdas se tornam menores. Além disso, existem soluções no mercado que permitem a realização de um inventário cíclico.

Nesse caso, a conferência do estoque é feita em grupos de produtos ou por localização dentro do armazém. Ele é feito com uma frequência maior, contribuindo para que as informações estejam sempre em dia.

Vale destacar que essa rotina não substitui o inventário geral. Entretanto, por ser maior e mais complexo, ele pode ser feito em intervalos de tempo maiores.

Melhora na previsão de demanda

Ao acompanhar as informações ligadas ao estoque, principalmente do giro dos produtos, fica mais fácil entender a frequência de saída e criar estimativas a respeito das demandas futuras — especialmente se essa análise for realizada com base no histórico de vendas dos meses anteriores.

Ganho de eficiência no inventário

Com a utilização da tecnologia, um sistema aliado a um coletor de dados, a contagem dos itens se torna mais rápida e precisa. Com um leitor óptico, é possível identificar o material com mais rapidez e o registro é feito no sistema de forma automática — agilizando o processo e tornando a equipe mais produtiva, ao mesmo tempo em que o índice de erros é diminuído.

Melhora no acesso às informações

Todas as informações a respeito do estoque ficam centralizadas em uma única solução. Sempre que o gestor e os analistas necessitam levantar dados para fazer qualquer verificação ou análise, eles estarão acessíveis por meio de relatórios — tornando a tarefa mais rápida, confiável e acertada.

O que considerar ao escolher a solução mais adequada?

A escolha da ferramenta ideal é motivo de muita dúvida entre gestores, principalmente devido à necessidade de se fazer um bom investimento, com um bom retorno. Nos tópicos a seguir, daremos dicas de quais critérios devem ser avaliados antes e durante esse processo.

Identifique as necessidades e os objetivos da empresa

Antes de mais nada, é preciso fazer um mapeamento dos processos e levantar os objetivos que se espera alcançar com o investimento em um ERP. Essa etapa é fundamental para que se entenda melhor quais funcionalidades são primordiais no sistema, de forma que elas atendam aos requisitos do negócio.

Prefira um ERP disponível na nuvem (modelo SaaS)

Com um sistema em nuvem, a implantação ocorre de maneira mais rápida (visto que pode ser feita remotamente) e o custo costuma ser menor do que o de uma solução tradicional (com a compra de licenças).

Outra vantagem que vale a pena destacar é a possibilidade de acessar a ferramenta em qualquer lugar, a qualquer momento. Por estar na nuvem, basta utilizar algum dispositivo com acesso à internet.

Dê prioridade para ferramentas que têm fácil implantação

Existem ferramentas disponíveis no mercado que podem ser implementadas de forma rápida e simples. Contar com um projeto com um cronograma mais curto é sinônimo de economia de capital e de operação funcionando com mais eficiência em menos tempo.

Além disso, também vale a pena pesquisar se a interface é simples e intuitiva. Isso é um ponto fundamental para que os colaboradores consigam aprender a utilizar a ferramenta com mais facilidade e em menos tempo.

Escolha uma solução escalável

A escalabilidade é a característica que um sistema tem de conseguir se adaptar ao crescimento da operação, sem que a qualidade seja prejudicada. Na prática, isso permite que a expansão do negócio seja acompanhada, evitando que seja necessário trocar de ferramenta — o que representaria um gasto adicional, sem contar o período de implantação e adaptação para o novo software.

Opte por sistemas que permitam fazer a gestão de cada loja separadamente

Se sua empresa conta com mais de uma unidade (ou tem esse plano de expansão), é bom investir em um ERP que permita a gestão multiloja. Nela, é possível fazer o gerenciamento do estoque de forma segmentada, com um controle personalizado, permitindo acompanhar a demanda e as necessidades de cada loja, de forma individual — facilitando ainda mais a gestão.

Fazer um gerenciamento de estoque ineficiente é uma falha que pode levar a perdas nas vendas (decorrente da falta de produtos), obsolescência dos itens e prejuízos financeiros que poderiam ser facilmente evitados com um controle adequado. Como você pôde ver, um sistema ERP é parte fundamental para que o processo seja mais acertado e traga resultados satisfatórios.

O que achou deste artigo? Quer entender melhor o que essa tecnologia pode fazer pela sua empresa? Então, entre em contato conosco e esclareça todas as suas dúvidas sobre o assunto agora mesmo!

Software de automação comercial

Software de automação comercial: 5 razões para usar em sua loja 1 mês ago

Buscar soluções que otimizem e agilizem os processos tem sido o foco de quem empreende no mercado atual. Nesse contexto, o software de automação comercial se apresenta como uma das principais ferramentas para alcançar esse tipo de resultado.

Se seu negócio ainda não conta com um sistema de gestão inteligente ou se o seu software não vem sendo efetivo, de fato, você está no lugar certo!

Vamos apresentar, neste artigo, os principais motivos para usar um software de automação comercial e quais critérios você deve usar para escolher um sistema de automação comercial em São Paulo ou em outra parte do Brasil. É só continuar a leitura!

O que é um software de automação comercial?

Foi-se o tempo em que administrar um negócio envolvia anotações e cálculos manuais. As planilhas também ficaram para trás, já que a inserção manual de dados deixava essas ferramentas vulneráveis a equívocos.

Por isso, um sistema que gerencie processos de forma automatizada e precisa é uma das tendências da gestão comercial, sendo chamado também de ERP, sigla para Enterprise Resource Planning, que significa Sistema Integrado de Gestão Empresarial.

Esse tipo de tecnologia inteligente permite centralizar todas as rotinas que envolvem uma loja — seja física, seja virtual — por meio de um software no computador.

Entre esses processos, estão:

  • vendas;
  • estoque;
  • emissão de nota fiscal;
  • trocas e devoluções;
  • contas a pagar.

Em vez de coordenar cada aspecto individualmente, o software de automação comercial permite que quem faz a gestão da loja tenha uma visão panorâmica e sempre em tempo real de tudo o que acontece no negócio.

Quais são os benefícios de usar um sistema de automação?

Existem diversos benefícios que chamam a atenção em um software de automação comercial. Em São Paulo, muitas lojas ainda deixam de lado esse recurso que pode ser um aliado do negócio. Resolvemos destacar 5 vantagens que vão mostrar a você a necessidade de contar com uma ferramenta realmente eficiente. Veja a seguir!

1. Otimização de processos

Se você ainda lida com os processos da sua empresa de forma manual, basta pensar um pouco na quantidade de tempo que dedica a cada um deles. Pense um pouco mais no tempo utilizado para cruzar os dados das diferentes etapas a fim de gerar métricas para análise.

Com certeza, você chegou a um número significativo de horas por mês, que poderiam ser poupadas, caso contasse com um bom ERP.

Otimizar processos é uma das vantagens mais atrativas que o desenvolvimento da tecnologia proporcionou. Agora, as atividades passam a ser feitas de forma automática e com menor índice de erros pelo sistema.

2. Aumento na produtividade

Sabemos que alguns processos de rotina na empresa são estritamente burocráticos. Eles tomam tempo e não afetam diretamente o crescimento do negócio. No entanto, precisam ser feitos.

Por isso, o tempo poupado pela automação passa a ser usado pela gestão e por sua equipe para trabalharem de forma mais intensa e estratégica em ações que tragam reais resultados e possibilitem que a empresa conquiste mais clientes e alavanque as vendas.

3. Redução de custos

Algumas pessoas que empreendem podem ver a aquisição de um software de automação comercial como um custo a mais para a loja. Porém, é preciso pensar duas vezes e olhar sob outro ângulo.

Como já falamos aqui, isso faz com que as tarefas sejam executadas mais rápido, com menos intervenção humana e com mais chances de acertos. O resultado dessa equação é só um: economia de recursos para que eles sejam investidos em áreas que geram resultados.

4. Maior eficiência operacional e estratégica da empresa

A quantidade de informações que passam pela gestão de uma loja é enorme e, conforme o negócio cresce, o número de dados acompanha. Em muitos casos, isso causa confusão e acaba fugindo do controle da equipe.

O resultado pode ser desastroso, com finanças desorganizadas, logística ineficiente, reclamação de clientes e, consequentemente, enfraquecimento da empresa no mercado.

Por conta disso, contar com uma ferramenta inteligente, como o ERP, que centralize e automatize os processos, é uma solução eficaz para garantir que sua gestão de loja será eficiente nas operações diárias.

5. Acompanhamento de indicadores

Bons gestores sabem do valor dos indicadores de performance para um negócio. Em lojas físicas ou virtuais, existem alguns que mensuram o quanto a empresa está no caminho certo.

Entre os principais, estão o ticket médio, os clientes ativos, o percentual de conversão, a taxa de devolução e o retorno sobre o investimento.

No entanto, as métricas não surgem espontaneamente — é preciso que exista um sistema que colete os dados e organize-os de forma apresentável para o gestor. Somente assim, ele poderá tomar melhores decisões e criar novos planos de ação baseados em números de performance concretos.

O que avaliar para escolher um sistema?

Buscar por uma ferramenta de automação comercial em São Paulo pode ser desafiador. São muitas opções que, aparentemente, podem soar similares. No entanto, existem funções que precisam constar em um ERP para que ele atinja um desempenho realmente satisfatório.

Por isso, é fundamental saber o que procurar no sistema ideal para a sua loja. Como queremos ajudar você, separamos alguns pontos importantes que um software de automação comercial precisa apresentar:

  • controle de pedidos;
  • faturamentos em tempo real;
  • metas de curto e médio prazo e quanto falta para alcançá-las;
  • status do estoque, com produtos em falta ou prestes a acabar;
  • média de lucro pelos produtos vendidos;
  • ticket médio dos consumidores;
  • desempenho da equipe de vendas;
  • integração de loja virtual com loja física;
  • possibilidade de gerir diversas lojas, como uma rede de franquias;
  • relatórios sobre o desempenho do seu negócio.

Como você viu, não faltam razões para usar um software de automação comercial em sua loja. Seja ela virtual, seja ela física, um ERP será um grande aliado da organização e da otimização de processos em sua empresa. Por isso, é importante garantir um sistema que atenda realmente às necessidades da sua gestão.

Se você está procurando um sistema de automação comercial em São Paulo — mesmo que esteja em outro estado —, entre em contato com a equipe da WM10! Podemos ajudar você com soluções inteligentes e versáteis para o seu negócio, caminhando, de forma conjunta, rumo a resultados reais. Vamos trabalhar juntos?

Controle de comissão

Controle de comissão: o que considerar ao definir a comissão de vendas? 2 meses ago

Comissão de vendas é o percentual de remuneração destinado ao vendedor por uma venda realizada. Já reparou como essa gratificação pode ser uma ferramenta eficaz para incentivar o seu time? Somente por meio da motivação seus colaboradores conseguirão bater suas metas e atender os clientes com excelência. Isso mostra a importância de você ter um bom controle de comissão.

O ânimo para bater metas, vender mais ou ultrapassar limites deve estar presente em qualquer profissional, e esse trabalho de incentivo deve ser realizado inclusive em relação aos seus melhores funcionários.

Sabendo do papel da comissão de vendas na motivação de uma equipe, preparamos este post que traz alguns fatores que devemos considerar na hora de pensar nessa retribuição. Sabe o que deve ser levado em conta ao fazer o controle das comissões? Confira este artigo!

O faturamento da empresa

A comissão por faturamento é calculada em cima da receita bruta da empresa, ou seja, sem abater os custos. Esse tipo de comissão tem um alto poder de incentivar a equipe e garantir os ganhos da companhia. Muitas empresas determinam um valor de faturamento que deverá ser alcançado para considerar a comissão a ser paga.

Ficou difícil o entendimento? Vamos a um exemplo: imagine que, se a empresa vender o equivalente a R$ 50 mil, o vendedor tenha uma gratificação de 0,5%, mas, se a empresa bater um valor de vendas de R$ 70 mil, a comissão do vendedor seja de 1%. Percebe como seus funcionários vão batalhar para conseguir alcançar o montante que você espera?

Necessidade de venda

Está preocupado com equipamentos que estão parados no depósito por um longo período ou com aquele produto perecível que está com os dias contados? As comissões podem ajudar a não levar prejuízos com a obsolescência de produtos!

Por isso, crie uma gratificação especial para esses produtos específicos. Um lucro menor sobre esses produtos será melhor que um prejuízo! Com esse tipo de ação você consegue fazer a renovação do seu estoque, evitando grandes perdas, principalmente, com produtos e serviços influenciados pela sazonalidade.

Vendas à vista

Se o momento da sua empresa é uma situação de dívidas recentes com seus fornecedores ou de necessidade de amortização de outras despesas no curto prazo, essa pode ser uma ferramenta útil para aumentar o seu caixa.

Por isso, você pode criar uma gratificação temporária para as vendas a vista. Entretanto, seja cuidadoso com o valor da comissão e com o tempo de duração dessa ação. E não se esqueça de pensar na quitação das suas dívidas futuras!

Desempenho dos vendedores

Por que não criar uma disputa saudável entre os membros da sua equipe? Tal situação pode causar um aumento do desempenho dos vendedores. Dê prêmios àqueles que mais fecharam contratos, aos que tiveram maior evolução de vendas, aos mais alinhados com a missão da empresa, enfim, há inúmeras possibilidades.

O controle de comissão deve ser bem feito. É importante criar um plano de pagamentos das comissões e definir os prazos de atuação. A tecnologia, por meio de softwares, pode ajudar muito nessa organização.

Este conteúdo foi útil? Então saiba mais sobre como a tecnologia pode ajudar a alavancar seu negócio lendo o nosso artigo sobre ERP (Entreprise Resource Planning).

Indicadores de desempenho

4 indicadores de desempenho de funcionários para utilizar no seu negócio 2 meses ago

Você sabe exatamente como está o desempenho dos seus vendedores? Sem esse acompanhamento, é difícil encontrar os pontos que requerem melhoria. Além disso, não é possível oferecer reconhecimento para aqueles que realizam um bom trabalho, o que pode acabar desanimando esses profissionais. Uma maneira de lidar com essas questões é estabelecer e acompanhar indicadores de desempenho.

Todo gestor precisa saber para onde sua empresa está indo e o acompanhamento de indicadores ajuda muito nisso. Mensurar os resultados dos funcionários e do negócio possibilita trabalhar para corrigir erros antes que seja tarde demais. Por isso, continue a leitura e conheça 4 indicadores de desempenho de funcionários que você deve acompanhar a partir de hoje.

1. Itens por atendimento

Já que você faz um bom trabalho de divulgação para trazer clientes para a loja, é preciso aproveitar bem a oportunidade de agregar mais itens em cada venda. É por isso que um vendedor não pode ser apenas um atendente: ele precisa ter iniciativa e recomendar outros itens além daquele que o cliente desejava a princípio.

Dessa forma, acompanhar a quantidade de itens por atendimento possibilita verificar a qualidade do trabalho do vendedor. Se você concluir que o profissional não está fazendo um bom trabalho, poderá conversar com ele para entender o que está acontecendo e definir estratégias de acordo com cada caso.

2. Ticket médio

O ticket médio é uma relação entre o faturamento e a quantidade de atendimentos. Quando os vendedores sabem que serão acompanhados com base nesse indicador, passam a entender o quanto é importante se concentrarem para fidelizar o cliente que já está dentro da loja.

Isso pode ajudá-los a melhorar a postura com respeito à oferta de produtos e à forma como tratam o cliente. Com isso, passam a fazer mais vendas agregadas à medida que sugerem outros itens para o comprador. Além disso, agem com cordialidade e empatia, o que é ótimo para aumentar o ticket médio e garantir que as pessoas voltem à sua loja.

3. Taxa de conversão

Essa taxa indica o quanto a equipe da linha de frente consegue aproveitar as oportunidades para fazer vendas. Trata-se de uma relação entre a quantidade de pessoas que visitam a loja e aquelas que realmente fazem uma compra.

Talvez você esteja se perguntando: como vou saber quantas pessoas entram na loja? Uma maneira é contar por um tempo quantos visitantes chegaram e usar essa média para estimar a quantidade no decorrer de um dia inteiro.

Também é possível usar aplicativos capazes de identificar, por meio da rede Wi-Fi, quantos celulares diferentes circularam pelo estabelecimento. Além disso, há programas capazes de contar pessoas por meio do circuito fechado de TV.

O acompanhamento da taxa de conversão pode ajudar a analisar o desempenho da equipe de vendas, tornando possível definir formas de capacitá-la para sempre fazer um bom trabalho.

4. Tendência ao atingimento das metas

Se você estabelece metas mensais para cada um dos vendedores, é importante acompanhar a tendência ao atingimento das metas no decorrer do mês. Dessa forma, não será necessário esperar até que o período termine para constatar que determinado vendedor não foi bem.

Assim que você identificar que o desempenho de algum dos colaboradores não está adequado, poderá tomar providências de forma rápida, evitando prejudicar o faturamento do negócio.

É claro que não é possível padronizar um conjunto de indicadores de desempenho que se aplique a todos os empreendimentos. É importante identificar aqueles que fazem sentido no seu caso e que estejam adequados aos objetivos que deseja atingir. Por isso, em vez de focar apenas atividades operacionais, tire tempo para analisar indicadores e criar estratégias para melhorar o desempenho.

Gostou das dicas deste artigo? Para continuar acompanhando as informações que a gente publica por aqui, assine a nossa newsletter. Assim, você vai aprimorar a gestão do seu negócio cada vez mais!

erp

Como um ERP ajuda no controle de pedidos? Saiba aqui! 2 meses ago

Algumas tarefas relacionadas com o fechamento de vendas costumam trazer dores de cabeça a muitos empreendedores. Talvez o sistema indique certa quantidade de algum item que não está no estoque físico. Além disso, pode ser que você encontre dificuldades para apurar o faturamento e o lucro líquido do seu negócio. Por isso, que tal otimizar seu controle de pedidos?

ERP significa Enterprise Resource Planning e se refere a sistema de gestão empresarial. É a ferramenta ideal para simplificar diversas tarefas relacionadas com estoque, vendas, marketing, financeiro, atendimento ao cliente e assim por diante. Então, para entender como um ERP ajuda no controle de pedidos, continue a leitura!

Como um ERP ajuda no controle de pedidos?

O controle de pedidos é apenas uma das atividades que podem ser otimizadas com a ajuda de um ERP. Veja como ele auxilia nessa questão.

Baixa no estoque

Ao realizar uma venda, seja no e-commerce ou em uma loja física, é necessário automatizar a baixa no estoque. Se essa atividade for condicionada a algum processo manual, há muitas chances de ocorrerem erros, além da impossibilidade de o gestor obter informações atualizadas.

Um ERP cuida do controle do estoque, de forma que você tenha condições de analisar históricos de vendas, consultar o estoque atualizado de qualquer item, solicitar a quantidade ideal de cada produto ao fornecedor e assim por diante.

Repasse ao setor financeiro

Assim que uma venda é feita, o setor financeiro precisa ser informado disso. Afinal, o dono de um negócio deve se manter sempre por dentro do desempenho das vendas e manter o equilíbrio entre receita e despesa. Um ERP possibilita o acesso a esse tipo de informação de forma simples e organizada, por meio de gráficos e planilhas.

Geração do documento fiscal

Automatizar essa rotina evita diversos erros, como o recolhimento incorreto de tributos. Esse assunto requer um cuidado especial, já que a legislação brasileira, quando se trata de tributação, é muito complexa.

Um bom ERP conta com diversos parâmetros que garantem o pagamento correto de impostos, levando em conta as diferentes operações do dia a dia, como venda, troca, devolução etc.

Quais são os benefícios de um ERP no controle de pedidos?

Os benefícios de um ERP vão muito além da simplificação das atividades. Conheça algumas vantagens desse sistema.

Aumento da receita

Em vista do bom controle do estoque, um ERP pode ajudar você a impedir que faltem determinados produtos, o que levaria a perder vendas. Além disso, é possível otimizar o recolhimento de impostos, de forma que sua empresa não pague tributos desnecessariamente.

Diminuição da burocracia

A burocracia está muito relacionada com processos manuais. Já que um ERP realiza diversas atividades de forma automatizada, você e sua equipe não precisam se preocupar com tarefas burocráticas, o que contribui para a redução de erros e para o melhor aproveitamento da mão de obra.

Maior sucesso com o cliente

Um ERP agiliza várias etapas do atendimento, como a negociação entre cliente e vendedor e a emissão de nota fiscal de forma ágil e sem erros. No caso do e-commerce, em vista da simplificação no preparo para o envio, é possível fazer a remessa até mesmo em um prazo menor.

Tudo isso transmite uma boa impressão ao cliente, que certamente retornará em breve para negociar novamente com a sua empresa.

Conforme você pode ver, é possível simplificar o controle de pedidos e, ao mesmo tempo, tornar esse processo mais eficiente. O segredo é buscar um ERP desenvolvido por uma empresa especializada em varejo e que seja capaz de oferecer as melhores soluções para o seu negócio. Dessa forma, você passará a contar com processos otimizados.

Que tal levar essa tecnologia para dentro da sua empresa, a fim de aprimorar não só o controle de pedidos, como muitas outras rotinas relacionadas com a gestão do seu negócio? Entre em contato agora mesmo com a Web Managers e solicite um diagnóstico gratuito!

Ações de promoção

4 dicas de ações de promoção para alavancar suas vendas! 2 meses ago

O marketing promocional é uma das mais importantes ferramentas de alavancagem de vendas. Por ser um método direto de abordagem ao cliente, é o recurso que apresenta a melhor efetividade a curto prazo.

É muito utilizado em tempos de crise, em períodos previsíveis de queda de vendas (como no início do ano) ou na necessidade de angariar mais clientes.

Está precisando dar uma equilibrada no seu fluxo de caixa e evitar que os produtos fiquem encalhados no seu estoque? Ações de promoção podem ser a solução para os seus problemas. Confira este post no qual separamos 4 dicas para você dar um up no seu caixa!

1. Realize concursos culturais

Imagine criar uma atividade em que os seus consumidores e novos clientes lhe ajudassem a trazer mais pessoas para o seu negócio.

Pareceu complicado? Vamos a um exemplo: idealize um concurso que incentive a criação de um slogan com um prêmio para o vencedor. Esse tipo de atividade, além de trazer clientes, ainda criará um slogan com a cara da sua clientela.

Há outras formas de abordagem, por exemplo, a criação de produtos e a escolha de uma nova embalagem.

Você acha que esse tipo de atividade tem pouca atratividade? Pelo contrário, pesquisas mostram que esse tipo de participação estimula a criatividade do cliente e traz interação entre marca e consumidor, tendo um forte poder de adesão. Um ótimo canal para esse tipo de promoção são as redes sociais.

2. Ofereça cupons de desconto

Uma boa pechincha tem um efeito muito positivo sobre os consumidores. Além disso, os cupons de desconto são fortes garantidores de compra. Por exemplo, um cupom válido até determinada data é praticamente um gatilho para realizar uma venda.

Outra vantagem dos cupons de desconto é conseguir segmentar os novos consumidores de outros já fidelizados. O cupom acaba dando flexibilização à oferta, uma vez que você pode gerar diferentes cupons oferecendo promoções específicas para diferentes nichos de clientes.

3. Crie promoções sazonais

Em algumas datas do ano a demanda por alguns produtos ou serviços aumenta substancialmente. Por que não utilizar essas datas comemorativas para vender aqueles produtos que estão encalhados no estoque? Ou melhor, por que não escolher uma data comemorativa para lançar um novo produto na praça?

Conheça a sazonalidade do seu negócio e aproveite esses períodos para elevar seus ganhos. Ações de promoção criativas, além de atrair novos clientes, os fidelizam.

4. Distribua amostras e brindes

Quem não gosta de ganhar um brinde? Um presente provavelmente deixará o seu consumidor feliz. As pessoas guardam na mente experiências positivas, por isso uma amostra grátis pode ser a chave para a fidelização do seu cliente.

Todas essas ações podem trazer sucesso ao seu negócio, mas como saber se a atividade exercida está sendo efetiva? Para mensurar com objetividade o desempenho, é importante estabelecer indicadores medidos antes e após o término das ações de promoção, como: número de leads gerados, número de leads qualificados, ticket médio, dentre outros.

Ficou com dúvidas em relação aos indicadores ou quer saber mais sobre eles? Confira o post que preparamos e entenda como definir seus indicadores de performance!

Redução de papel na empresa

Redução de papel na empresa: 7 dicas para não jogar seu dinheiro no lixo! 3 meses ago

O desperdício de papel é um problema que, além de prejudicar o meio ambiente, pode trazer prejuízos financeiros para o negócio e prejudicar a imagem da marca no mercado. Por isso, é importante adotar estratégias para conseguir a redução de papel na empresa.

As despesas com a compra de papel, armazenamento, tinta de impressão e manutenções de impressoras representam um valor significativo do lucro das organizações. De acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, as companhias poderiam economizar até 1 bilhão de dólares ao reduzir seu desperdício de papel em 1%.

Porém, nem sempre os empresários sabem como fazer a redução de papel na empresa. Por esse motivo, preparamos este artigo com 7 dicas para evitar gastos desnecessários. Acompanhe a leitura!

1. Conheça os recursos da impressora

Todos os dias, diversos documentos são impressos na empresa, e muitos colaboradores fazem impressões sem necessidade, o que acaba contribuindo com o desperdício de papel. Porém, as impressoras geralmente têm recursos que ajudam a diminuir os impactos dessa prática na lucratividade do negócio.

Um desses recursos é a ativação do modo econômico, que auxilia na redução dos gastos com tinta e pode ser utilizado nos casos em que a qualidade da impressão não é tão importante. Para a redução de papel na empresa, também pode ser utilizada a função de impressão frente e verso (duplex).

2. Salve arquivos na nuvem

A cloud computing (computação em nuvem) traz diversas vantagens para o negócio, e uma delas é a redução de papel na empresa. Os documentos ficam armazenados em servidores fora da empresa e são acessados por meio de uma conexão com a internet, a qualquer momento e em qualquer lugar.

Alguns de seus benefícios são:

  • elimina a necessidade de armazenar papéis, o que reduz custos;
  • traz mais segurança às informações, já que a possibilidade de perda dos documentos diminui bastante;
  • oferece a possibilidade de acessar os documentos sempre que necessário e de forma rápida e prática;
  • permite encontrar e alterar os documentos de forma mais simples, sem desorganização.

3. Prefira os documentos digitais

Os documentos digitais reduzem a necessidade de manter documentos impressos, já que eles podem ser visualizados por colaboradores de todos os setores da empresa que tenham acesso ao arquivo. Além disso, é possível utilizar relatórios digitais em substituição aos impressos na hora de reuniões, por exemplo.

Utilizar documentos digitais também propicia um aumento de produtividade das equipes, já que eles são mais fáceis de organizar que os impressos. A maior agilidade para encontrar os arquivos evita perdas de tempo, que poderia ser utilizado para atividades mais importantes.

No caso dos documentos que precisam de assinatura — como os contratos —, é possível também contar com o recurso de assinatura digital para validação. Essa assinatura tem validade jurídica e, além de tornar a empresa mais sustentável, facilita a organização dos documentos e é especialmente útil quando ele precisa ser assinado por várias pessoas.

4. Recicle

Em vez de jogar as folhas já utilizadas no lixo, é muito mais útil reciclá-las, tanto para o meio ambiente quanto para a redução de gastos no negócio. Uma forma simples de fazer isso é utilizar essas folhas para fazer rascunhos e anotações pouco importantes, principalmente no caso de impressões feitas em somente um lado do papel.

Além disso, a reciclagem passa uma boa imagem da empresa para os consumidores, já que eles valorizam os negócios que se preocupam com o meio ambiente. Assim, eles conseguem se identificar melhor com sua marca e serviços, o que impacta positivamente os resultados da empresa.

5. Conscientize os colaboradores

A conscientização dos colaboradores é uma etapa importante da redução de papel na empresa, já que é possível evitar o desperdício com medidas simples, que podem ser facilmente adotadas no dia a dia. Alguns dos pontos a serem considerados são:

  • incentive a impressão frente e verso e, caso as impressoras da empresa não ofereçam suporte à impressão duplex automática, oriente os colaboradores a fazê-la de forma manual, reinserindo a folha na impressora para imprimir o segundo lado;
  • alerte sobre a importância de visualizar os documentos antes de solicitar a impressão, já que isso evita erros — de formatação, necessidade de correções ou informações irrelevantes — e o descarte de papéis já impressos que não serão utilizados;
  • utilize sistemas de gestão de impressão, para saber quais são os setores da empresa em que o desperdício é maior, e avise aos colaboradores para que tenham mais atenção em relação a isso;
  • crie metas de redução e informe os colaboradores sobre os objetivos a serem atingidos, pois, assim, eles se tornarão mais motivados a reduzir o consumo de papel.

6. Envie boletos por e-mail

Outra maneira de conseguir a redução de papel na empresa é optar por enviar os boletos por e-mail, em vez de imprimi-los, o que é mais prático e sustentável. Muitas pessoas preferem receber esse tipo de documento de forma digital, já que é muito mais rápido acessá-lo pela internet, sem ter que se preocupar com o armazenamento e descarte de faturas recebidas em papel.

7. Use as funcionalidades de um sistema

Um sistema de gestão ERP, além das diversas vantagens em relação à maior facilidade de administração do negócio como um todo, auxilia no processo de redução de papel na empresa.

O sistema ERP para lojas físicas e virtuais da WM10 traz funcionalidades que ajudam a diminuir os custos com impressão e trazem maior segurança pela forma de armazenamento de documentos fiscais. Isso porque ele funciona 100% em nuvem e está hospedado no maior servidor da América Latina (Equinix).

Uma dessas funcionalidades é a impressão de documentos essenciais, como o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE), na impressora térmica. Com ela, a empresa evita ter que imprimir as diversas notas em folhas tamanho A4 e passa a fazê-lo em tamanho menor e sem perda de informações.

Como você pôde perceber, a redução de papel na empresa ajuda a otimizar os recursos financeiros do negócio, além de tornar a empresa mais sustentável. Por meio da conscientização dos colaboradores e utilização de ferramentas tecnológicas — como um sistema de gestão específico para seu segmento —, é possível tornar essa tarefa mais fácil.

Você precisa de um sistema ERP para reduzir o desperdício de papel em sua loja, entre outros benefícios? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo!